Estudo de Harvard desaconselha isolamento total em período de pandemia

Os pesquisadores de Harvard indicam necessidade de isolamento entre 20~40% para um período de doze a vinte semanas de cuidados e monitoramento dos casos de covid-19

0
1090

Um relatório recente, proveniente da Universidade de Harvard, realizado por quatro epidemiologistas e imunologistas que discorrem sobre a ineficácia do isolamento total da sociedade e quanto isso pode afetar a disseminação do COVID-19 a longo prazo.

Na pesquisa, os Estados Unidos foram usados como ponto de partida, mas o método cabe para aplicação em outros países. Nele, os pesquisadores indicam que, se o fechamento for sugerido agora, há estimativas de que haverá um impacto violento de pessoas infectadas no outono e durante o inverno, coincidindo com a temporada de gripe – o que já havia sido advertido no Brasil, pelo Dr. Wong. (aqui tem a matéria publicada há algumas semanas).

O estudo destaca que há variação da potência de transmissão que pode ser impulsionada por série de fatores, incluindo aumento do congestionamento interno no inverno, início do período escolar, no outono – para os americanos -, e fatores climáticos. O estudo é enfático nesse sentido, e aponta como sendo “mais difícil equilibrar a curva epidêmica no inverno do que no verão”.

A proposta dos pesquisadores aponta, ainda, para outra questão interessante: eles elencam que, se em uma fase inicial forem tomadas medidas que levem a uma redução de 60% na circulação de pessoas, há risco muito alto de que estas pessoas possam ser infectadas no inverno, em decorrência dos baixos índices de imunização pelo contato com o vírus. Isso, segundo os pesquisadores, “poderia ocasionar um alto pico, causando sobrecarga para os hospitais como se nenhuma medida tivesse sido implementada”, pontuam.

Para efeitos de mensuração, eles utilizaram o período até 2021 para validar o desempenho do controle da pandemia – vinte semanas. “Um único período de distanciamento social não será suficiente para impedir que a capacidade de atendimento seja sobrecarregada pela epidemia do COVID-19, porque em qualquer cenário, uma grande proporção da população será exposta à infecção após esse período ”, afirmam.

Diferente de outros estudos, a pesquisa de Harvard traz percentuais maiores para o número de doentes assintomáticos (95,6%), para os sintomáticos que requerem hospitalização, sem cuidado crítico (3,08%) e, por fim, para doentes hospitalizados em estágio crítico e que requerem cuidados mais profundos, como o auxílio de respiradores (1,32%)

Grandes partes do mundo optaram por limitar a atividade de seus habitantes, enquanto a Suécia optou por manter uma linha mais aberta, com base nos conselhos de seus próprios profissionais. No entanto, o atual epidemiologista da Suécia, responsável pelo combate ao coronavírus, Anders Tegnell, reconheceu um ponto em que os suecos falharam: não terem sido eficazes em manter a infecção longe dos asilos.

Os estudos de Harvard demonstram que os suecos têm razão em grande parte das suas medidas. Eles afirmam que tentar superar o vírus agora pode resultar em muito mais estresse e mais mortes a longo prazo. E também indicam que o vírus não desaparecerá por si próprio. “Ou se devolve um remédio ou uma vacina ou não tem jeito. ”, declaram.

A pesquisa adverte que, se os fechamentos forem estimulados, eles deverão ocorrer periodicamente, em alternância, até o ano 2022, o que levaria qualquer país à bancarrota. Enquanto que, com o distanciamento social, o ciclo pode estar concluído ainda em 2021, de acordo com as abordagens que mostraram mais eficazes, entre 12 e vinte semanas, desde que seja aumentada a capacidade de atendimento das unidades de terapia intensiva, permitindo o afrouxamento à medida que a imunidade se acumula lentamente na população a ponto de impedir futuros surtos.

Seu comentário é importante para nós...

Customer Reviews

5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%
0
0%
    Showing 0 reviews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Thanks for submitting your comment!